Make your own free website on Tripod.com


Uma Pesquisa Orientada na Rede:

T a r e f a

 


Apliquemos o nosso trabalho a nossa língua e gente
e ficará com maior eternidade a memória dele
e não trabalhemos em língua estrangeira,
mas apuremos tanto a nossa com boas doutrinas,
que a possamos ensinar a muitas outras gentes
e sempre seremos delas louvados
e amados porque a semelhança é causa do amor
e mais em as línguas.

Fernão de Oliveira
(1507- 1581)

O trabalho consistirá em produzir, sob diversas perspetivas, elementos para descobrir a importância da língua portuguesa no mundo, para compreender as diferentes problemáticas que lhe estão associadas e para conhecer os principais desafios linguísticos que se lhe colocam. A estratégia pedagógica escolhida para a sua realização é a da simulação de um Painel sobre Língua Portuguesa formado por palestrantes dos mais variados domínios socioculturais. A cada um caberá a apresentação de uma comunicação de 15 minutos e, como é habitual em painéis, dar resposta, na sua aérea de intervenção, a questões colocadas pelo público.

  1. A realização da tarefa inicia-se com a escolha de uma personagem-tipo na lista abaixo mencionada.
    Escolha um dos seguintes personagens:
O HISTORIADOR:
aquele a quem cabe apresentar os elementos históricos que determinaram a expansão da língua portuguesa no mundo e a sua importância atual.

O LINGUISTA:
aquele a quem cabe, entre outras funções, descrever idiossincrasias da língua portuguesa nos vários lugares do mundo onde é falada.
O PROFESSOR DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA:

aquele cuja função é a de apresentar métodos de ensino, material didático, formação e autoformação dos professores de Português, Língua Estrangeira, etc.
O ESTUDANTE DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA:

aquele cuja função é a de expor as dificuldades que sente na aprendizagem da língua portuguesa face aos múltiplos fenómenos emergente, como por exemplo, os de natureza interlinguística.
O POLÍTICO:
a quem compete enunciar estratégias para a promoção, difusão e defesa da língua portuguesa, tanto a nível interno como externo, assim como fomentar a participação de Portugal na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

O JORNALISTA:
a quem caberá fazer a síntese das várias posições tomadas pelas outras personagens, numa reportagem, crónica, entrevista, ou notícia, impressa, falada ou televisionada.


2.
Para a construção da personagem que cada um escolheu, devem ser utilizadas as fontes listadas na secção Recursos na Rede e ter-se em linha de conta o processo proposto e a tentativa de respostas colocadas a cada um dos participantes no Painel sobre Língua Portuguesa, elementos que encontrará nas respetivas secções.
3.
Cada um constrói a sua comunicação de quinze minutos para o Painel sobre Língua Portuguesa, imaginário, acima referido.
4.
É dada a palavra ao público, ele próprio constituído por imaginários linguistas, políticos. professores de Português (língua estrangeira, materna, segunda, de herança), jornalistas, aprendentes de português (língua estrangeira, materna, segunda, de herança), que colocam questões aos palestrantes que, por sua vez, responderão de acordo com a natureza da sua personagem.