Poema sobre o qual Rousseau disse a Voltaire:

"O vosso (poema) amarga as minhas dores, leva-me à murmuração e, tirando-me tudo, excepto uma esperança abalada, reduz-me ao desespero".